As possibilidades que o amor desperta

Por Michele Müller

“A inspiração é uma visita que sempre chega de surpresa”, escreveu o filósofo e poeta irlandês John O’Donohue em sua mais conhecida obra, Anam Cara (Amigo de Alma), repleta de pensamentos moldados pela riqueza imaginativa celta. Mas para isso, precisamos deixar uma porta aberta – o que requer atenção ao que está dentro e fora de nós.

O reconhecimento e a valorização da beleza e de tudo o que ela nos ensina é, sem dúvida, um convite a essa visita sempre bem-vinda. E poucos escreveram de forma tão fascinante sobre a beleza que envolve os mistérios da vida. Seus escritos, portanto, são um chamado à inspiração, a um olhar mais atento e mais presente para os encantos do mundo que nos cerca.

” Todas as possibilidades de seu destino permanecem adormecidas na sua alma. Estamos aqui para perceber e realizar essas possibilidades. Quando o amor entra em sua vida, dimensões não reconhecidas de seu destino acordam e florescem. A possibilidade é o coração secreto do tempo”.

“O coração é a face interna da vida. A jornada humana luta por mostrar a beleza dessa face. E é aqui que o amor se encontra em nós. O amor é absolutamente vital para a vida humana. Apenas ele pode acordar o que há de divino em nós. Quando aprendemos a amar e a nos deixar ser amados, voltamos para o coração de nosso próprio espírito. Ficamos protegidos e aquecidos”.

John O’Donohue, Anam Cara

  • *tradução minha

Michele Müller

10 abril 2017

Sobre a melancolia dos finais de domingo

Sobre o medo de não conseguir dar conta das próprias responsabilidades, de não acompanhar as mudanças do mundo, de não ser capaz de corresponder às exigências da vida,

Michele Müller

27 fevereiro 2017

Sobre a felicidade como objetivo

Não nos contentamos com o necessário, perdemos noção do suficiente. Aprendemos que podemos ser quem quisermos, que tudo é possível, que todos limites podem ser expandidos. Mas é

Powered by tnbstudio