Michele Müller

22 Março 2018

Escreve-se não para explicar, mas para entender

O ato de escrever permite, ao mesmo tempo, a comunicação das infinitas narrativas construídas pela consciência e o acesso a esses mundos interiores. Nesse diálogo consigo mesmo e

Michele Müller

6 Março 2018

Sobre a beleza das palavras

“A cada dia sou surpreendido por alguma palavra”, confessou Oliver Sacks ao seu companheiro Bill Hayes, autor de The Insomniac City: New York, Oliver and Me – um

Powered by tnbstudio